domingo, 2 de outubro de 2016

DEI O CU PARA O MOTORISTA E O COBRADOR DA KOMBI NO MEU DA CHUVA



Bom amigos, esse não é um conto meu, mas de um amigo, sei da veracidade pois conheço a pessoa envolvida, vou narrar em primeira pessoa para ficar mais fácil de entender...

Moro em Recife, sou casado, discreto, trabalho na Paraíba e no interior de Pernambuco, preciso sempre viajar e por isso acontecem tantos boas histórias comigo, se quiser me conhecer meu whats (83) 99853-4472

Hoje em dia está complicado demais sair de casa para o trabalho, seja de veiculo publico ou particular. No final de tarde quando estou em Recife, costumo pegar os meus transportes pra chegar em casa (van ou Kombi), sempre na kombi vou até o itinerário final da minha cidade na grande Recife. Fato esse que me ajuda sempre a conversar com os cobradores e motoristas, nem todos, mas alguns dá até pra admirar uma certa beleza e macheza.

Não é sempre que tenho a oportunidade de pegar a kombi com o mesmo cobrador e motorista, mas desde o inicio da semana por coincidência peguei os mesmos até a sexta-feira. A semana foi puxada e estressante, até mesmo a mulher não quis foder comigo a semana toda porque estava menstruada, a unica coisa boa foi a dupla de motorista e cobrador que levou até em casa desde a segunda-feira. Pude observar a beleza do cobrador, um negro, mais ou menos 170m, uns 75kg, cara de macho safado, rindo pra todo mundo que entrava na kombi, uns 35 anos e uma bunda linda que de lá no final do carro dava pra ver naquele mesmo short de jogador que usou durante a semana. Dava pra ver que existia um pacote saborosa ali sempre quando ele dava o troco das passagens e abria a porta.

Já o motorista era ainda mais gostoso, um morenão de barba por fazer, cara de mecânico, suado e sujo do dia de trabalho, uns 45 anos, sempre de short jeans, pernas grossas (Pude observar no dia que fui na frente) e nesse dia não pude ficar sem prestar atenção no pacotão no meio das pernas.

Para minha felicidade assim que desci na parada na sexta-feira, o cobrador me abordou e disse que o movimento estava muito fraco, pediu para esperar dentro da kombi deles para ajuda-los até que eles conseguissem pelo menos mais uns 4 clientes e sair. Demorou uns 20 minutos e não apareceu muita gente. Sentado na frente saímos, eles com apenas poucos passageiros, então uma chuva começou a cair, eles passavam na paradas e sempre sem ninguém devido o temporal que só aumentava, não demorou muito até que a kombi ficou vazia, só eu, o cobrador e o motorista. A chuva aumentou muito (Soube depois que alagou muitas casas por toda Grande Recife), então cabia apenas a mim ficar observando o cobrador todo molhado com aquele picão naquele short fininho ou olha para a mala do motorista pelo retrovisor, parecia que ele estava percebendo pois estava pegando muito no pau.

A chuva aumentou, estava difícil transitar pois alguns trechos estavam alagados. O cobrador e o motorista estava com muita raiva porque além de poucos clientes ainda estava passando por essa situação. Então o motorista soltou uma piadinha:

_Cara, numa chuva dessas só é bom uma coisa. Uma chupada no meu pau, porque isso tá demais!

Ai o cobrador completou:

_Só se fosse no meu também, num ganhei dinheiro, mas ganhava uma chupada e um cusinho!

Eu entendi que aquilo era comigo e não podia perder aquele oportunidade e soltei:

_Caras, se faltar uma boca eu to aqui!

Ai o motorista completou:

_Eu num disse que ele gostava "..."!

E o cobrador olhou pra ele e começaram a rir, então o motorista completou:

_Já é! Vamos ali!

O motorista desviou o caminho e seguiu com a kombi para um local que eu acho que eles já usavam como "abatedouro", apesar de ser perto de tudo era uma especie de sitiosinho, eles entraram num cercado, tinha uma casa perto, mas tudo fechado, pararam a kombi num cantinho escuro e a chuva caindo. O motorista me mandou ir para trás e também foi. Sacou a sua rola pra fora da cueca preta toda suada e molhadinha com aquele pré-gozo transparente, olhou pra mim com cara de macho e disse:

_Vem viadinho, chupa aqui minha rola!

Era um cacete muito grosso apesar de pequeno (Vou por a foto). Em torno dos 16cm. Cai de boca no pau do negão engolindo tudo até a garganta levando o negão a loucura, ele tirava a pica da minha boca e batia com ela na minha cara dizendo:

_Você chupa melhor que muita mulher.

A kombi estava impregnada com cheiro de rola, o motorista pediu que eu ficasse de quatro no banco, queria ver a minha bunda, prontamente atendi o mesmo.



Tirei a calça e empinei o meu rabão e o cobrador me deu vários tapas na bunda mostrando para o motorista o meu cuzinho apertadinho e disse:

_Cara to com a rola toda melada, se prepara que hoje você vai ver o que é rola!

A kombi era um pouco apertada, o motorista então me mandou tirar a roupa, pois conhecia o lugar, mandou-me ficar pelado e disse:

_Essa é a noite da pica preta, vai chupar carai!

Tirei a roupa, quando olhei os dois já estava pelados na meio do mato. O motorista então disse:

_Vem cá! Chupa a gente vai!

Eu chupei os dois por um bom tempo no meio da chuva até que o motorista disse:

_Vira o cusinho que eu quero cair de língua!

Ele metia língua com tanta muita força, sem pena! Enquanto isso eu mamava o cobrador, já era por volta de 19h de uma sexta-feira. Aquele água caia e eu estava sendo arrombado por uma língua! O Cobrador mais safado me levantou e me deu um beijo na boca. Aquilo me levou ao delírio. Ele chupava meu ouvido e dizia:

_Hoje você vai levar vara!

O cobrador pediu para o motorista deixar ele abrir os caminhos, o motorista foi então para a kombi fumar, o negão cobrador 
me encheu de tapas deixando a minha bunda quente e roxa, dizendo que eu era um viado gostoso e que eu iria levar naquele dia muita rola no rabo.

O motorista então se afastou e na punheta ficou só observando a ação do cobrador!

Ele pegou a rola e enfiou só a cabecinha na minha boca e mandou eu colocar a língua pra fora, tentei segurar na rola dele para chupar e o mesmo deu um tapa na minha cara dizendo que quem mandava ali era ele e o motorista.

Tava meio engasgado com a chuva e a pica, pedi desculpas e ele me pegou pela cabeça e socou a rola todinha na minha boca mandando eu mamar olhando nos seus olhos:

_Cuidado! O tesão do negão tá tanto que eu vou encher sua barriga de porra!

O cobrador não demorou e gozou toda a minha cara com aquela porra, foi demais, então era hora do motorista entrar em ação, disse:

_Agora é a minha vez de enfiar pica nesse rabo!

O cobrador entrou na kombi de porta aberta e ficou fumando naquela chuva enquanto era hora do motorista. O motorista encapou a pica e veio pra cima. Não tive nem tempo de chupá-lo, o negão sentiu que eu estava com medo de encarar a vara do motorista e começou a me esculachar dizendo:

_Vem cá que eu via você olhando meu cacete, agora você vai ver o que ele tem!

Ele me puxou para o canto onde tinha uma pedra, sacou a sua rola e começou a me dar uns tapas na cara, com a água da chuva eu ficava ainda mais excitado. ele me mandou ficar de pé na frente dele, e me observava como um soldadinho de chumbo, me dava tapas na cara, batia na minha bunda e avisou:

_Fica de quatro na pedra que agora eu vou te arrombar!

Ele meteu muito forte, meteu com fartura, aquele macho estava me fudendo como se eu fosse a ultima puta do mundo. A chuva era excitando, ele também, porra queria gozar, precisava gozar. Depois de uns 15 minutos ali, a chuva foi parando, ele sentou numa pedra e me ordenou que sentasse no seu cacete. Para minha supresa quando sentei e enfiei meu cu naquela pica ele me deu um mega beijo. Eu fudia meu cu naquela vara e ele me beijava. Não deu pra segurar, era muito tesão e a gente gozou, mas eu gozei como poucas vezes eu gozei na vida!

Ficamos ali parados, o cobrador fumando seu cigarro na van, e eu ali descansando na pica daquele macho safado! A gente ainda se lavou na chuva e depois eles me deixaram na porta de casa. Ninguém nunca soube de nada do que aconteceu. Com o tempo o cobrador mudou, mas ainda sai umas vezes so com o motorista e uma vez encontrei o cobrador na cidade, fiz a proposta de sairmos só nos dois, mas ainda não tivemos tempo!

Esse conto foi real de um amigo que mora na Grande Recife. Mas quem quiser fazer nossas histórias comigo ligue ou zap (83) 99853-4472

Nenhum comentário:

Postar um comentário